Pais

Competição x cooperação

competicao.jpg

Recentemente fui abordada por uma pessoa que ao saber que eu era educadora veio toda empolgada comentar sobre a entrevista de “páginas amarelas” de uma respeitada revista semanal de circulação nacional. A tal entrevista era com um pedagogo americano que defende a aprendizagem pela competição.

<!–[if !supportEmptyParas]–> <!–[endif]–>

Ao ouvir o discurso (inflamado) de total apoio ao entrevistado, só pude pensar: “Lamentável”…

<!–[if !supportEmptyParas]–> <!–[endif]–>

 

Entendi ali naquele bate-papo informal uma das prováveis causas do sucesso de algumas instituições de venda de ensino neste país. Ou ainda os assassinatos coletivos, feito por alunos, em algumas escolas americanas… Parece que aquelas páginas vão de encontro à crença da grande maioria dos seus bem informados leitores.

Já não basta o que vivenciamos diariamente na sociedade? Pessoas se degladiando em busca dos primeiros lugares, abrindo mão da ética, dos valores de caráter e da solidariedade. Passando sobre tudo e todos em nome da conquista de um solitário espaço de poder. É esta a sociedade que ainda queremos?

<!–[if !supportEmptyParas]–> <!–[endif]–>

Uma sociedade diferente se faz com pessoas que agem diferente e que, portanto, pensam diferente.

<!–[if !supportEmptyParas]–> <!–[endif]–>

Os pedagogos americanos que me perdoem (ou eu que os perdoe), mas educar para a cooperação é necessidade latente!

<!–[if !supportEmptyParas]–>

“E aquele de vocês que quiser ser o primeiro, seja servo de todos”
Jesus
E d u c a r c o n t r a r i a o s m a i s n o v o s

o-pequeno-ditador.jpeg

Uma mãe me perguntou por que não é possível educar bem e criar os filhos e ter uma resposta boa deles, ou seja: ela gostaria que os filhos gostassem das atitudes que ela precisa tomar em relação a eles. Do mesmo modo, um grupo de professores me colocou uma questão bem semelhante. Eles disseram que ser professor é difícil já que os alunos estão quase sempre em desacordo com as atitudes que tomam. Por esse motivo, queriam saber como ser um bom professor para convencer os alunos a fazerem suas obrigações e a se comportarem de modo adequado de bom grado.

Acontece que os educadores são porta-vozes de algumas más notícias para filhos e alunos: a de que eles não são o centro do mundo, a de que conviver com um grupo limita o modo de viver e de estar no mundo, a de que não é possível fazer apenas o que se gosta e que muitas vezes é preciso esperar para conseguir o que se almeja ou sonha. Além disso, pais e professores também anunciam que é preciso batalhar para conseguir o que se quer, que para estudar é preciso concentração e perseverança, que a maioria das coisas que se busca exigem muito esforço e dedicação, que escolher supõe renunciar, que é preciso encarar frustrações etc. Enfim: os pais e os professores são uma espécie de estraga-prazeres na vida de seus filhos e de seus alunos. Claro que o papel do educador não é somente esse, mas inclui esse já que ele representa a cultura e a civilização para as novas gerações.

Tem sido difícil arcar com essa parte do papel nos tempos atuais talvez porque o adulto não esteja tão convencido assim de que esse caminho seja inevitável. Afinal, nosso modo de viver atual é uma busca incessante de prazer, felicidade e bem-estar, não é verdade?

Acontece que pais e professores que evitam contrariar filhos e alunos o quanto podem sempre terminam por esbarrar nas consequências que essa conduta provoca: torna-se cada vez mais difícil conviver com filhos e alunos, as birras e as transgressões vão ao limite, os deveres mínimos não são cumpridos.

É por isso que pais e professores em geral não são reconhecidos pelos mais novos enquanto educam. O reconhecimento em geral só chega depois que eles já terminaram sua tarefa educativa, ou seja, quando filhos e alunos atingem a maturidade. Vamos reconhecer: para bancar esse lugar de educador é preciso ter muita generosidade e disponibilidade.

(Fonte: blogdaroselysayao.blog.uol.com.br – 15/02/2007)

Ilustração: “O Pequeno Ditador”, livro de Javier Urra.In http://www.esferadoslivros.pt/livros.php?id_li=%2053

Anúncios

Uma resposta

  1. […] Clique aqui para ler o texto completo.. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: