“Será que é tempo que lhe falta para perceber?”

Einstein já teorizava sobre  a relatividade do tempo:

Quando se tenta conquistar uma garota, uma hora parece um minuto. Quando se está sentado sobre um braseiro quente, um minuto parece uma hora. Isto é a relatividade.

Em Educação costumamos acreditar que cada estudante tem o seu TEMPO de aprendizagem: uns são rápidos, outros nem tanto. Isso não é bom, nem ruim. É simplesmente como em uma maratona, cada qual superando a si mesmo em sua marcação de tempo.

No entanto, vivemos em uma sociedade acelerada. As tecnologias em geral não trouxeram nada de significativo para o avanço da humanidade. Muito pelo contrário, trouxeram sim a pressa, a ansiedade, a necessidade de se agilizar e a angústia de (como nos conta a mitologia grega) ver Cronos devorar seus filhos. Ou seja, o “lento” (relativo, hein) está em desvantagem.

Entretanto, eu me pergunto: para onde nos levará tanta pressa? Onde queremos chegar?

Naturalmente tudo tem seu ciclo: até as frutas têm tido sua maturação acelerada por meios artificiais. Ai, que saudade de comer uma fruta maturada no pé (pé de fruta, viu insapiência, rs), será que algum dia sentirei novamente esse sabor, esse aroma?

Confesso: este post (como a maioria dos) foi um desabafo. Foi uma maneira de ocupar o tempo,  enquanto o que me resta nessa determinada situação da minha vida é apenas esperar… Como tem sido difícil… É tempo de reaprender a sabedoria da espera. Esperar angustia, mata por dentro. Gera uma sensação de perda. Desaprendi que esperar também é ganhar. É tempo de reaprender… Vamos lá.

Tempo de espera de uma gestação humana: 266 dias, a contar da fecundação.

Tempo de espera para maturação de uma manga: dado desconhecido (talvez ninguém teve tempo para observar).

Tempo de preparo de um almoço completo de domingo (sem considerar a compra dos alimentos e a lavagem da louça):  aproximadamente 2h30

Tempo necessário para se ficar à mesa, curtindo a conversa dos familiares e amigos, enquanto se saboreia o almoço de domingo: ao meu ver, toda uma vida… a não ser que se tenha amigos eternos como eu tenho, o que ai, só a eternidade pra dar conta do tempo necessário.

Tempo de duração da paixão: aproximadamente três anos.

Tempo necessário para se apaixonar: ?

Tempo necessário para se descobrir que se ama: ?

Tempo necessário para alimentar a chama: …

Tempo de preparo de um McLanche Falsamente Feliz: uns 3 minutos (putz! e ainda tem quem coma isso!)

Quanto tempo você tem?

“Há que se estar em paz para perceber a vida.”

In: http://blog.verapinheiro.net/2006/10/23/